Cuidador de idosos: a profissão que mais cresce no país

Você sabia que cuidador de idosos é a profissão que mais cresce no Brasil?

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, essa profissão cresceu 547% em dez anos.

Você com certeza já parou para pensar no que fará quando ficar idoso e não tiver mais forças para se cuidar sozinho. Estou certa?

Penso que cada vez mais essas questões têm nos preocupado.

As pessoas têm vivido mais, prevê-se que até 2050 a população de terceira idade terá dobrado.

E os idosos tem vivido melhor, com mais independência, direitos, saúde e bem estar. Com essas melhoras muda-se também a expectativa de vida.

O idoso que antes já via como certo ir para a casa do filho e ser cuidado da forma que esse mesmo filho achasse adequado, hoje já sonha com melhores condições nessa fase da vida.

Outro fator é que as famílias estão cada vez menores, então, hoje o idoso pode contar com um ou dois filhos no máximo para te apoiar nessa fase, bem diferente de antigamente que tinha muitos filhos.

Cuidador de idosos – a profissão do futuro

Com todas essas mudanças, tem crescido o olhar para essa profissão: cuidador de idosos.

É certo que toda a população está mais informatizada e é comum hoje falar em robôs que fazem tudo.

Claro que nenhuma modernidade deve ser dispensada se pode ser usada para melhorar a qualidade de vida das pessoas. E até os idosos estão mais informatizados, mas penso que nessa fase da vida a pessoa não quer dispensar o calor humano.

Alguém que represente um filho que não pode estar ali o tempo todo, ou um neto que prefira estar no celular…

Penso que o cuidador de idosos termina por ser a representação dessas pessoas que o idoso gostaria de ter por perto e não tem.

Por isso, e tantos outros motivos , os cuidadores têm sido tão procurados.

Como saber se tenho potencial para a função

Nesse tempo de tanto desemprego, quando se ouve falar numa profissão promissora, os olhos das pessoas já crescem em direção dela.

Claro, quem não quer entrar para uma área que ao invés de desemprego representa uma grande oferta de trabalho.

Mas é preciso lembrar que essa é uma profissão que exige do profissional, paciência, entrega e sensibilidade.

Assim como crianças e jovens, os idosos também possuem suas características individuais, opiniões, resistências, simpatias, gostos, sonhos e anseios.

O profissional deve ter um olhar atento a todas essas peculiaridades.

Ser cuidador de idosos exige também do profissional, conhecimento, ao contrário do que se pensa. Não basta apenas ter vocação para a profissão, hoje existem cursos que orientam e ensinam quem quer trabalhar com essas pessoas.

Algumas das funções que o cuidador de idosos exerce

Separei alguns cuidados fundamentais que o cuidador de idosos terá.

Como eu disse, são apenas alguns, não me ative em falar das funções detalhadas, porque para isso tem cursos que a pessoa interessada poderá fazer.

Cuidados com o físico e aparência do idoso 

Cabe ao profissional cuidador manter a boa aparência, a higiene pessoal do idoso e claro, a manutenção de sua saúde.

O profissional deverá auxiliá-lo no que ele não conseguir fazer sozinho como alimentação, banho, caminhadas e necessidades fisiológicas.

lembre-se que cuidar da aparência melhora a autoestima, tão fragilizada nessa fase da vida.

Cuidar do bem-estar do idoso 

Talvez uma das maiores carência das pessoas nessa fase da vida é a de ter alguém que o escute.

Nessa fase, é comum a pessoa repetir a mesma coisa várias vezes e ter uma necessidade grande de que alguém esteja atento a ela.

Os cuidadores acabam sendo a pessoa com quem eles passam mais tempo. Por isso deverão saber ouvir o idoso, com toda a calma, paciência e sem interrupções, apoiando-o emocionalmente e promovendo momentos de afetividade e de recuperação da autoestima.

O blog café com estórias trás muito conteúdo de saúde e bem-estar. Segue alguns links que podem te interessar.

Setembro amarelo 2019

Outubro rosa e novembro azul

Desempregado? Leia isto!

Cultura, educação e ocupação do tempo

Na vida do idoso, a memória e a coordenação motora não vão muito bem e tendem a piorar.

O cuidador de idosos deverá estimular em seus clientes o gosto pela música, dança, esportes, socialização, leitura e trabalhos manuais.

Essas ações além de deixar os seus dias mais leves e agradáveis, ainda ajuda a evitar ou retardar problemas de saúde como alzheimer e atrofia dos músculos.

É isso, ter sensibilidade com o idoso é obrigação de todos, mas principalmente da família e de quem se propõe a prestar um serviços a essa parcela da população.

Espero ter te ajudado ou na decisão de uma profissão, ou a sensibilizar-se com as pessoas nessa fase da vida ou a pensar e planejar a própria velhice.

Se optou por ser cuidador de idosos, procure bons cursos e treine sua empatia com essas pessoas que tanto se doaram e agora precisam de atenção.

Visite o portfólio da redatora Meirilene Reis
Visite o portfólio da redatora Meirilene Reis


Eu adoraria saber sua opinião.