Diario de Anne Frank

diario de anne frank

Minha sugestão de livro desta semana é “O diário de Anne Frank”.

 O relato pessoal mais emocionante sobre o Holocausto continua surpreendendo e impressionando.” (The New York Times Book Review)

Anne e sua família eram judeus e viviam em Amsterdã na Holanda por volta de 1930.

ane-frank-1

Era uma família de posses, mas com o regime de Hitler começaram a sofrer perseguições. Eles e todos os judeus eram obrigados a usar uma estrela amarela em suas roupas para serem identificados e tinham várias restrições.

No dia 9 de julho de 1942, Anne e sua família partiram para o esconderijo ajudados por amigos, e depois mais uma família e um dentista se uniram a eles.

ane-frank-diario

Com uma linguagem longe de ser infantil, apesar dos treze anos, Anne relata um testemunho detalhado da perseguição nazista aos judeus.

Kitty (o diário que Anne recebeu de presente no seu 13° aniversário e o nomeou assim) é testemunha de todo aquele sofrimento. Ela o tinha como uma amiga e relatava nos mínimos detalhes tudo que viveu naquele porão.

Lá, neste porão que ela chama de anexo secreto, eles viveram anos sem sair e sem sequer abrir a janela.

amor-e-odio

Anne, esperta, inteligente e avançada para seu tempo, conta aos detalhes toda aquela agressão, sem deixar de exprimir toda a sua contrariedade e oposição a um regime tão duro e preconceituoso.

anne-frank-citacao

Apesar de seus treze anos, ela tem visão política, consciência social e conhecimento da história de dar inveja em qualquer adulto.

O diário de Anne Frank terminou em 1 de agosto de 1944 e no dia 4 de agosto, todos foram presos e o único sobrevivente foi Otto Frank, pai de Anne, que conseguiu fugir da prisão.

Anne morreu em março de 1945. Otto recebeu os diários da filha e depois de um tempo resolveu publica-lo realizando assim seu sonho de ser escritora.

ane-frank-museu

A casa que Anne Frank viveu se tornou um museu. Hoje em dia, os quartos na Casa, embora vazios, ainda respiram a atmosfera sentida neste período de tempo. Citações do seu diário, documentos históricos, fotografias, pequenos filmes, ilustram os eventos que decorrem neste lugar.

ane-frank-house

Ninguém continua o mesmo depois desta experiência com Anne Frank.

E você, já leu o Diário de Anne Frank? Qual a sua opinião sobre ele? Conte-nos. Adoraríamos conhecê-la.

 
Você encontra este e muitos outros livros na amazon.

Related posts:

Meu nome é Meirilene Reis. Sou leitora desde os dez anos de idade, quando descobri em ” a marca de uma lágrima” livro de Pedro bandeira, de meu mundo acinzentado uma janela para um mundo colorido, vibrante e cheio de possibilidades. E escritora desde que descobri nas estórias uma forma de expressão, de comunicar o que não conseguia fazer de outra forma. E esta experiência estreita com os livros tem me mostrado que não há limites, para a imaginação nem do leitor nem do escritor, e isto me fascina. A literatura é pra mim um ponto, um eixo, onde em algum momento os mundos das pessoas se encontram, porque ali, tanto na leitura, quanto na escrita, nos despimos de preconceitos, e nos permitimos vivenciar a vida do personagem, que de alguma forma se encontra com a nossa.

Eu adoraria saber sua opinião.