A Força do Bem

 

força do bem eu acredito

Ouço gritos: o amor não existe

Berros: ninguém pode vê-lo.

E eu?

Vejo pessoas que desconhecem teoria da existência

Mas tem a companhia do outro como um presente

Nunca foi a um planetário

Mas se emociona com uma noite de céu estrelado

Não conhece as tantas psicologias femininas,

Mas tem a preço de ouro o sorriso no rosto de uma mulher.

Não conhece a ciência que testa a veracidade humana,

Julga por si, e seu olhar distribui sinceridade.

São gritos também, mas silenciosos

É um silencio comunicante.

E eu?

Não sei que nome tem

Nem de onde vem.

Sei apenas que é uma força do bem.

Eu?

Eu acredito.

Amem!

Related posts:

Meu nome é Meirilene Reis. Sou leitora desde os dez anos de idade, quando descobri em ” a marca de uma lágrima” livro de Pedro bandeira, de meu mundo acinzentado uma janela para um mundo colorido, vibrante e cheio de possibilidades. E escritora desde que descobri nas estórias uma forma de expressão, de comunicar o que não conseguia fazer de outra forma. E esta experiência estreita com os livros tem me mostrado que não há limites, para a imaginação nem do leitor nem do escritor, e isto me fascina. A literatura é pra mim um ponto, um eixo, onde em algum momento os mundos das pessoas se encontram, porque ali, tanto na leitura, quanto na escrita, nos despimos de preconceitos, e nos permitimos vivenciar a vida do personagem, que de alguma forma se encontra com a nossa.

Eu adoraria saber sua opinião.